Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012
Não me lembro de ter dado motivo para tomar um fora de alguém que não tenho o menor contato. Eu liguei dormindo? Saí dormindo de casa? Fiz qualquer uma dessas coisas que as pessoas fazem quando estão apaixonadas e querem deixar isso bem claro e não lembro? Será? Eu só lembro de ter me afastado, de ter ficado na minha, e de não ter dado um passo sequer na direção desse sujeito.

Vê perigo em mim? Mas sou tão inofensiva... E estou tão longe...




Relendo

Vejo que meus posts, principalmento os mais curtos (e impulsivos) não dão a noção exata do que está acontecendo.

Eu só quis dizer que depois do tombo fiquei bem em período record. E eu mesma fiquei surpresa com o tamanho da dor, mas me orgulho de ser forte como sou. Só isso. E que mereço uma explicação, quero saber até aonde tudo foi uma mentira. O porque das mentiras eu sei, mas quantas e quais ainda não. Tenho essa curiosidade.

E a vida segue. Rápido. E ter essas explicações não vai mudar o rumo das coisas mas saciar minha curiosidade. Apenas isso.

Já disse

Recuperada!

Outros transtornos

O bom de ser "graziela" é que em menos de 15 (intermináveis e sofridos) dias estou recuperada. No fundo eu sabia que seria assim rápido, mas doeu tanto, ele deixou um vazio tão grande, mas tão grande que enquanto estava no fundo do meu poço particular parecia que nunca ficaria bem outra vez.

mereço

No mínimo uma explicação (que seja óbvia) e um belo pedido de desculpas. Não que precise, but...No fundo nem quero. Mas insisto: mereço.
Nao posso ligar, nem mandar e-mail. Mas posso andar nas ruas que bem entender. Ir onde quiser.
Posso conjugar o verbo "aparecer do nada".

se tem uma coisa que detesto

é restrição.

Todos os dias comemoro por ser livre, por fazer as coisas do meu jeito e na hora que bem entendo e se quiser. Posso mudar de ideia infinitas vezes e o faço sempre que tenho uma melhor.