Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

De tempos em tempos

Imagem
A saudade inquieta. E parece ser bem maior do deveria ser o tal sentimento que provocou-a. Incomoda mas passa.
............

Tenho um tombo de realidade. Perco a esperança. Me sinto como se o direito de sonhar, querer, buscar tivesse me sendo negado. Ainda bem que passa. Por vezes demora mas sempre passa porque sou uma sonhadora convícta e uma lutadora incorrigível.

Sempre digo que o que não me falta é objetivo, se alcanço um tenho vários outros para compensar. E continuo tentando. E a explicação (uma das) é aquela coisa do entusiasmo nas pessoas que tanto me encanta e que não quero de jeito nenhum deixar de ter.

Mas com o amor é diferente. Tem que deixar acontecer. E quando estiver sozinha novamente ficarei o tempo que for necessário. Ainda bem que já não saem da minha boca (se algum dia tive a coragem de admitir, já que a solidão se nega, é regra)coisas como a do vídeo abaixo. Não vivo nem me sinto mais só. Sim, porque o pior é a solidão acompanhada, que já vivi e sei bem como é desc…

I saw you saying...

that you say
that you saw...
(trecho de uma música dos Raimundos)

Santa Cruz não é uma cidade turística, mas quase sempre, todas as semanas atendemos estrangeiros. Certa vez, no meu antigo passei por isso.
Nesse sábado, depois de ter atendido uma canadense e seu intérprete deu-se o seguinte:
-Grazi tu entende inglês?
-Sim, por quê?
-Então atende esse casal aqui.
-Sim, mas qual dos dois fala português?
-Nenhum!!!!!

E lá fui eu que mal falo português, me desdobrar em inglês.
-Can I help you?
-Just looking...

Bem, resumindo a ópera: sei que moram na Tanzânia, que ela tem uma filha que calça 37 (numeração de lá), que não eram casal. Eu entendia tudo perfeitamente, pechincharam, falei que não podia dar mais desconto etc. Meu chefe até perguntou qual era a difuculdade de comunicação (como se não soubesse) e me limitei a emitir um sincero "nenhuma, tudo bem, estamos nos understanding."

Se me entenderam não sei, mas levaram dois pares.

E digo mais: foi mais fácil do que atender ce…

Dispositivos simples

É um ato tão idiota assim pedir ajuda para fazer um depósito no caixa eletrônico?

As mocinhas preparadas para ajudar pessoas com dificuldade nesse sentido simplesmente não queriam me atender! Pode? Não sou velha o suficiente para fazer uma pergunta?

Para não perder o hábito

Imagem
de ouvir chill.

Brasilidade egípcia

Imagem
Ficou bom, não?

Enjoy!

Imagem
Adoro, assim pulsante.

Investigação

-Grazi, tu hoje tá estranha... Com uma cara... Deve ser a maquiagem.
-Será? Mas...

Tempos depois:
-Ainda acho que está com a cara estranha.
-Mas Fulano, já me maquiei! Será que é o cabelo preso?
-Pode ser...

Mais alguns minutos:
-Já sei: fez sexo essa noite?

(depois, dizem que eu é que tenho as ideias mais incomuns)
Ontem, vendo umas fotos antigas à procura de olhos vermelhos e outras correções é que percebi: como eu era bonita!

Se sou ou não hoje é outra história. Mas na época, perdi um tempo e energia me achando mais ou menos.

E eu era linda.

ócio e muito inspiração

Imagem
Abro os programas, as imagens e o player. E essa sempre está na playlist.
Nos momentos de muita e de pouca inspiração.

Tenho um sapato parecido. Mulheres entendem o que é isso.#divagação nada a ver

Obrigada Martini por ter postado Koop algum dia. #divagação

Escuta compulsiva

Imagem
Antes, passava a semana esperando sexta, o dia que ia me afogar em tinta, telas e pincéis. Hoje, espero sem calma os dias que posso escutar isso sem pressa:

A cada 15 minutos livre com note, ou em casa. Todo o tempo The XX.

Dai-me

Fé, coragem e... Santo Daime!

Os clientes que não querem levar nada, costumamos perceber já logo nos primeiros minutos. Mas alguns, conseguem nos iludir com maestria. Tudo bem, o caroço de hoje é o fruto do amanhã e tenho por filosofia que cada um tem de mim meu melhor. E assim aconteceu: moça pede para dar uma olhada nas novidades de inverno. Acontece. As pessoas ignoram o calorão atual de quase 40 graus e pensam em botas de cano de alto para o inverno (sempre rigoroso) que não está tão longe assim. E não era daquelas que dá um olhada em tudo faz uma pergunta ou outra se não quer comprar. Não, era das mais carentes, do tipo que quer absoluta atenção todo o tempo. Egoísta!

O problema é que depois de ficar a par de todas as novidades e das tendêncinhas e "já pegou", me tomar o máximo de tempo que poderia em pleno sábado (dia de loja cheia, bombando) ela me sai com a desculpa mais esfarrapada dos clientes:
-Outro dia volto com mais calma.
-?

Mais calma ainda? Então chega mais…

E compartilhando belezas, então

Imagem
depois do veneno destilado em profusão nos posts abaixo, um belo vídeo. Não quero nem saber o que a Dido diz, desque emita aquela voz divina.


(e não pude deixar de notar a sugestão boba do you tube: ivete e luan. Porque raios alguém que vê Dido quer ver a tal dupla? Eu não, nem com toda a vesatilidade (não parece, admito) que é me peculiar)

Perturbação

Troquei de parada de ônibus. Prefiro andar umas quadras a mais do que permanecer mais de cinco minutos na parada que costumava ir. Tudo isso porque o festival de música sertaneja da farmácia que fica junto à parada não acaba nunca. Em altíssimo e péssimo som.


Não dava mais. Ninguém merece depois de um dia exaustivo fisica e mentalmente ficar se torturando com "uma fugidinha com você", ou dobradinha Ivete e Luan.

(coloquei nas preces noturnas um pedido para que exploda o som da famácia)

Outro probleminha fácil de resolver foi o da mulher com cheiro de baunilha e melancia. Não era de todo ruim, só extremamente doce, forte e impregnante. Ontem passei por ela e medi: 4 metros de distância e ainda assim o cheiro era fortíssimo.E a bendita toma o mesmo ônibus que eu no mesmo bat local. Mudei de parada de manhã também (não por causa dela, mas achei ótimo já pensava em fazer isso antes) e ainda sento no último banco, bem longe.

Só assim descanso a memória olfativa e não fico a manhã…

Se...

Começar logo a faculdade, meu peitos passam para o 46 instantaneamente, e minha cintura fica abaixo dos 60 cm na hora.

Costumo dizer que me faz mais falta um diploma decente que silicone. E não é pose de intelectual não, é verdade. Até porque peitos, ando contente com os meus. Mas que esse up na autoestima ia me deixar bem mais bonitinha, ah isso ia...