Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Eu sei

Que logo vou estar bem e estou surpresa por ainda não estar. Só quero que o tempo passe logo, tenho pressa.

Fernanda Takai - Canta - Sobre o tempo.mp4

sonhando

Consegui algumas coisas que queria faz tempo: hoje sou designer gráfico, web e gestora de conteúdo.

Comprei meu skate, já tinha um mas esse é do modelo que queria faz tempo. Tô linda, faltando apenas alguns detalhes. Pode me chamar de convencida, mas cansei de me achar feia, e depois que descobri que sou linda, achei melhor interiorizar isso e pronto, assunto encerrado.

Nada disso faz muito sentido.

Por enquanto

O lugar da minha língua é sob a língua dele.

Não quero nada

Ainda bem que tenho bons amigos, já que minha família se resume a meus filhos e ainda são pequenos demais para me enfiar algum juízo na cabeça.

Tem sido pesado, as horas só passam quando estou concentrada. Sorte que meu trabalho favorece a concentração.

Eu só quero que o tempo passe logo, que essa dor diminua já. Não quero ninguém.

Sobrevivente

myself

Não é sobre umbanda, embora tenha a ver e nem sobre TDAH. Nem sobre ex-amores e ou desamores.

Como esse blogue é sobre mim que é o que conheço bem é disso mesmo que vou falar.

O nome da Pombagira que chamaram para mim ontem (que não veio) era Solidão. Tenho tentado lembrar de onde conheço o ponto:

"o nome dessa gira é Solidão,
e é por ela que eu tenho loucura
ela é linda como a aurora
daria tudo para ter a Solidão comigo agora"

Dejavu.


Com tanta pomba, tinha que ser Solidão? A lista de nomes de sentimentos ou estado de espírito que combinam comigo é grande. Já me senti muito sozinha sim, estando realmente só, acompanhada e em meio à multidão. Mas quem nunca? Mas aposto, nenhuma se chama Inquietação.

Vondade

Tem dias que tudo o que mais queremos é um colo, um carinho, uma noite de sexo, um filme, uma novidade...

Hoje, tanto quanto ontem eu queria ter créditos para ligar para o exterior.
Ah, e falar na minha própria língua.

Post para um anônimo

Queria responder ao seu comentário mas um vírus aparece na janela de coments, por isso o post:

Não tenho aquela frequência que gostaria, que me fazia tão bem, mas quando menos se espera estou aqui. Escrever é para mim a melhor das terapias que já conheci. Também tenho saudade daqui e dessa interação.

Depurada

Imagem
Hoje é dia das almas (eu tenho uma atraçao enorme por tudo que se refira ao "outro lado") e dá para imaginar como é uma sessão de umbanda nessa noite. 
Punk. E olhe que eu estava preparada! Quando cheguei lá a única coisa eu pude emitir foi: meu deus! Nessa novela que é minha vida, ontem um vivi um capítulo importante. Tomei banho, fui toda cheirosa e maquiada por que eu sabia que era um dia importante.
Fiquei um pouco com a minha roupa depois vesti uma roupa de religião. Assim que a saia desceu pelas pernas senti meus olhos se abrindo e o medo se instalando não pouco a pouco, mas total. 
Nunca usei drogas mais pesadas por vários motivos, entre eles porque não me permito ficar "ausente". Evito ficar de porre também por isso, embora esse não seja o principal motivo. Não bebo por ter tendencia a pinguça, e não uso drogas para não virar uma cristiane f da vida. Mas juro, não gosto da ideia de perder a consciência. Nem reiki eu fiz!
E ficar ausente fazia parte do batuq…

Tudo se encaixa

Quando descobri que era o TDAH  sem controle que tranformava a minha vida numa bagunça fiquei de certa forma aliviada. Tudo se encaixava e de certa forma me aliviou um pouco a culpa por certas bobagens que eu fiz por pura falta de atenção. E outas por falta de amor própri. Aquela autoestima baixa tinha uma explicação bem racional, e era essa a causa de ter "me jogado fora" pelo menos duas vezes. Deve ter sido bem mais, mas as mais significativas eram duas situações.

Passou. Quando fui diagnosticada bipolar, explicou mais coisas ainda, principalmente os altos e baixos. Quem pensa que bipolar é quem muda de humor a toda hora sabe apenas uma mínima fração do que é ser bipolar.

Você ama alguém e de repente parece que tudo o que você quer é viver só, e que foi um erro. Passar anos querendo muito uma coisa, pensar que é sua missão no mundo, seu sonho, meses estudando e de repente isso tudo perder a importancia. Não enjoei. Nem me decepcionei. Apenas não quero mais e nao entendo co…

Senta aqui comigo

Preciso falar com alguém da minha confiança. E vou falar com você, leitor. Em você eu confio de verdade. Se você sair espalhando link por aí com esse pequeno pedaço da minha vida (e bem verdadeiro, tenho que dizer) a probabilidade de alguém que me conheça fora da net ligar o conteúdo à pessoa é minima. 
Não tenho foto, meu nome está perdido por aí e se alguém descobrir que esse blogue é meu então eu quero conhecer: certamente uma pessoa curiosa e determinada como eu. Por isso, posso arriscar o quanto quiser. 
Vamos aos fatos sórdidos. Como a lista é grande vamos por partes: a umbanda. 
Na primeira vez que fui na cerimônia em que ser matam bichos fiquei apavorada, não com o sangue ou a matança mas com a quantidade. Eram 4 cabritos, (um para cada pessoa que ia para o "chão") e para cada um deles não sei bem se 4 ou 6 galos e não sei quantos pombos. Era muito bicho. Imagine o centro da sala da sua casa cheio de animais mortos. Era mais ou menos isso. Volto a dizer que foi com a…