Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010

charme, parte dois

-Qualquer coisa, volto aqui e te procuro.
Frase corriqueira de cliente, mas no caso, era mais um flerte por parte do rapazinho.

Volte, mas volte com dinheiro e decidido a comprar, que tenho meta para atingir.

Charme

Jamais vou esquecer de suas palavras:
-Moça, quero um sapato preto, tamanho 40 com cadarço.
Objetivo e direto.Ah, e era também bem bonito. Bem mesmo. Mas não é por isso que vou lembrar para sempre, é que ouvi as palavras mais desejadas por uma vendedora (meu novo status).

Vendi o sapato, tive sorte de encontrar um que era exatamente o que ele queria. Feito. Fim.

Nada disso, o melhor vem agora:
-Até mais!

Estou esperando até agora.

Tpm

Homens me digam que tenho razão e mulheres confessem: somos difíceis. O segredo do post abaixo não é o único que carrego. Confiram detalhes do fogo cruzado.

Azul tinnha sorvete e ofereceu para Vermelha porque não tinha em quantidade suficiente para todas. Vermelha, muito querida, ofereceu parte de sua porção para Rosa que recusou, porque entendia que só Azul poderia oferecer sorvete à ela e por isso, não fala mais com Azul.

Azul e Rosa não se falam por esse e imagino que por outros motivos também. Vermelha, me confidencio uqe está com nojo e não perguntei de quem. Azul, me contou essa estória, e que não entendia pq Rosa não falava com ela se etc, etc, etc.

Só aqui, guardo duas confidências. Azul, embora ofendida comigo por causa de um outro diálogo, fala normalmente. A mais impulsiva, irracional e... dda, parece ser a mais sensata.

Como é difícil conviver com mulheres.

Uma delas estava abatida feito um animal pesteado, e agora diz que não sabe porque todos perguntam se ela está bem. E…

Sucessão de diálogos curtos

(se é que sucessão no sentido de sequencia e não de sucesso grande se escreve assim.)

Deu-se o seguinte diálogo entre mim e um colega:
-deixa te perguntar uma coisa pq confio em ti e sei que tu vai me falar a verdade.
-Fala!
-Por acaso ouviu algo sobre eu ser gay?
-Não... (cara de espanto) E nem sobre ter jeito de gay! Imagina! Por quê?
-Porque eu sou.
-Ahn! (cara de uadafaquinréu tu tá me dizendo)

- Sério?
-Sério.

-Tem certeza?
-Tenho.

-Por acaso tu não seria bi, então?
-Sim.
-Annnnn. Agora sim, mais coerente.

Depois disso, me falou da relação, vi fotos do namorado, essas coisas.

-Achou ele bonito, então?
-Sim. Posso falar a verdade: um desperdício!

Uma das maiores demonstrações de confiança que já tive. Não a única, mas uma das maiores.
Lisonjeada ao quadrado, estou. Bem, o rapazinho que supostamente tinha uma quedinha ligeira (como definiria um amigo do coração) talvez prefira meu marido. :D

Menos mau

Quanto menos entro no twitter, mais seguidores eu tenho. Legal, sou o tipo que se sai melhor de boca fechada.

Lembrei de uma coisa: tenho tido problemas nos pés e nas pernas. Dores fortíssimas na panturrilha. Meu marido me perguntou se a dor nas pernas, por acaso me impede de abrí-las...

Mais, outro dia, começo a trabalhar agorinha mesmo.

Saudade daqui...

Curtas parte 2

Tem dias que fico indignada com a estupidez de certas pessoas (a  grande maioria).

Os mais simpáticos, normalmente não são da cidade. Desdém é uma característica comum à quase todo o mundo por aqui. Falei.

Curtas

Consegui o emprego na loja de calçados. Justo agora que eu nem queria mais, mas tudo bem.

Já mudei de bairro, saímos do bairro Bairro Perigoso. Esse não tem nome de santo, coisa que me deixava aliviada, porque parece-me que os lugares com nomes sacros, por aqui são os mais violentos. Por exemplo, Bom Jesus onde morava e Menimo Deus, hiper barra pesada. Tendo ou nome de santo, sendo ou não perigoso, nos roubaram uma barra de cano nessa noite. Com tanta coisa para roubar, o sujeito levou uma barra de cano de 6 metros, discretíssima pela rua. Tem outra lá no quintal, se perder o sono, vou aguardá-lo, ah juro que vou!

Agora que ando mesclada com os alemães da cidade, legítima impostora, tenho percebido certas peculiaridades na maneira como eles falam.
Uma expressão típica dos alemães é dizer "uma vez". Usam para tudo.

Ontem uma mulher me pediu um sapato, modelo tal, cor tal, que estava na vitrine. Não tendo certeza (devia eu fazer aquela cara de vírgula tão comum) se eu tinha en…

Mudez

Se fizesse terapia, hoje ia sugerir ao terapeuta: vamos falar de você? Tamanha é a vontade de calar.

intro

Gostamos de quem nos faz gostarmos mais de nós mesmos.