Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Meu querido diário

Tentando organizar o pensamento, as emoções e as expectativas. Nao adianta repetir para si mesma "sou um sol resplandecente" se a pessoa sabe que está cheia de buracos escuros.Drama?
Claro! Sim, e muito! Preferia a época da ironia, do sarcasmo barato e do desdém. Mas os tempos são outros, mudei muito e agora sou assim. Lendo textos antigos faço uma única ressalva sobre o conteúdo dos mesmos: se nunca fui vítima por que me colocava dessa forma nas entrelinhas.Dizem que não se pode amar o que não se conhece. Estou tentando me reconhecer. Cadê minha franja? Cadê minhas tatuagens? De que cor é meu cabelo? Nem sei se uso óculos mesmo pois, embora me façam falta todos os dias, dá para contar os dias em que estou com eles. Afinal sou gostosa, gorda ou slim?Seria eu a mais legítima camaleoa?Sou eu tão boa mãe assim se sou capaz de deixar meus filhos por longos meses para trás mesmo sabendo que é só um capricho deles e não o melhor a longo prazo? Uma coisa é certa, com a distância vã…