Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Adrenalina

É andar de skate pela primeira vez. É andar de moto em alta velocidade. É entrar na internet onde é proibido...e deixar seu namorado tirar fotos, digamos, reveladoras.

Descobri que sou mais bonita e sensual do que imaginava! Uma certa sensualidade, mesmo de "burka" (ok, exagerei, converse, jeans e blusa preta) isso eu sabia que tinha mas juro, eu não sabia que era tão bonita. Pergunta se estou com medo que um dia alguém veja essas fotos além dele? Muito e nenhum medo ao mesmo tempo.

Não sou unanimidade, está certo. Mas tenho um "it", algo que intriga, que desperta curiosidade, sei bem disso. Tive problemas com isso. Achei que ser diferente e intrigante fosse a razão dos elogios, das paixões ou dos comentários. Mas não, sou bonita fisicamente mesmo.

Já chorei de solidão, e de boba também. Juro que se eu soubesse que tinha esse poder antes, minha vida teria sido outra.

Pode me chamar do quiser, leitor, mas estou in love comigo mesma e passei a entender que os homens …

sorriso de canto

Tem uma melancolia que me acompanha... queria mandar ela embora definitivamente, mas como sempre ela aparece quando menos espero. Inclusive quando estou feliz. Se exercitar a alegria é uma forma de mandar uma possivel depressão embora e nem isso funciona, então como faço?

Cansei de ser bege

Imagem
Sempre tive cabelos curtos, pelo ombro ou menos. Nunca joaozinho, mas sempre curto. Já fui loira, ruiva, castanha clara... Já usei corte de vovó, mas prefiro os bem modernos. E o chanel que usam agora que era para ser o supra-sumo do fashion nao passa de um corte de mulher de trinta. Haja coragem!

(ok, eu tenho 33 mas na minha cabeça não tenho uma idade definida, algo em torno de 20 e poucos então não consigo admitir usar um corte que me faça parar no tempo)

Cabelos sempre foi uma novela. De vez em quando um filme de terror, mulheres me entendem. Até as menos vaidosas tem problemas com os cabelos e não, nem de longe, considero isso uma futilidade.

Dia desses tomei a decisão de sair do bege e como não tomei sol nesse verão, o cabelo bem escuro aumentaria ainda mais o contraste que eu estava procurando.

Agora estou moreníssima como nunca. Se para a punk/roqueira que existia dentro de mim, foi uma libertação estou muito à vontade com meu cabelo.
e essa sou, que nunca me identifico no bl…

Se

Imagem
Se a vida quer mesmo foder comigo, estou pronta. E de fio dental!

Ato insano, intuição

Eu penso em ter mais filhos. Mas não quero engravidar, não sei... Só sei que não posso tomar essa decisão agora. E que eu gostaria de ter uma familia grande. Dia desses fui na ginecologista (uma novela) e acabei trocando o anticoncepcional porque o que eu tomara parecia ser fraco. Já pensou? Perdi a chance de engravidar porque tive uma "neura" de ir no médico porque algo não ia bem.

(letras miúdas: era só uma suspeita de que teria meu útero arrancado, mas no fim não era nada e sou absolutamente normal, ao menos do ponto de vista ginecológico rsrsrsr)

Podem ser gêmeos. Pode ser Alícia. Pode ser Vinicius, sei lá. Pode já  estar encarnado e já ter nome e depois chegar até mim. O fato é que eu quero mais alguém para cuidar.

Se alguém abandonar um bebê, que seja em frente a minha casa. Por que se depender de mim, vou tomar meu anti todos os dias, juro.

medinho infantil

pode ser um medo bem real e dos grandes.
Uma colega do meu filho contou que uma amiga está morando na sua casa porque a mãe morreu. Se suicidou. Agora meu filho alimentava o medo de que fizesse o mesmo.
Nunca, meu filho, por maior que seja meu desespero, insanidade ou seja lá o que for. A mãe nunca vai deixar vocês.

Fred

Nosso gato foi envenenado. Segundo meu filho, que recebeu a notícia e acompanhou o funeral (dirigido pelo vizinho, um gato também, diga-se) foi a vizinha a autora do crime. Ele a considera a primeira suspeita porque antes que alguém perguntasse ela tratou de dizer que não sabia quem tinha sido e que ela nao foi...


- Se a gente se ama porque a gente nao mora junto? (ouvi)
- Porque tu não quer morar aqui... (respondi)


Na verdade o que eu gostaria de ter dito e calei é que: acho uma judiaria te fazer ficar ao meu lado. Sendo sincera, querido leitor. Não estou na sessão auto-piedade, é verdade. Ficar comigo é jogar no hard.Sorte dele que...

Nada fácil

Ficar comigo é uma missão. É um jogo no hard.

Eu não sou difícil de agradar, nem dona da verdade ou teimosa. Nem gosto de brigas. Não sou ciumenta demais. Mas permanecer comigo exige que a pessoa realmente queira isso por que sou livre, subjetiva, omito muita coisa e super transparente para outras que chega a assustar.

Ninguém me põe amarras e nem luto contra isso porque simplesmente não acontece, escorrego feito areia entre os dedos. Mas ainda inspiro confiança por causa dessa transparência. Mas com certeza a pessoa não tem controle sobre mim, e se tem é por algum tempo bem curto.

Hoje faço três meses de namoro e nem mereço os parabéns. Na verdade mereço, porque voltei a confiar em alguém, claro que não cegamente como antes. E nunca em toda a minha vida mesmo tendo sido casada duas vezes tive três meses de namoro.




Agora entendi

Sabem esse anônimo que de tempos em tempos me dá um fora? Gente eu juro: nunca liguei para ele sem que antes ele tivesse ligado. No último coment, já fazia muito tempo que não nos falávamos e fiquei até surpresa quando li (que ele não me procuraria mais) porque para mim o assunto estava encerrado embora tivesse algumas dúvidas do que tinha de fato acontecido com a gente.

Eu sei que ele tomou a atitude certa. Me judiou, mas era melhor assim. Me ensinou algumas coisas básicas que toda mulher deve saber, tipo desconfiar de tudo e de todos, não te mais fé no futuro, não acreditar em promessas, e muito menos em amor eterno.

Não é bem assim, me ensinou que "eu te amo" não vale nada, que romantismo não tem a menor necessidade e que grana não faz a menor diferença (disso eu sabia bem). Que quando uma pessoa repete muitas vezes que tem medo de te perder é porque sabe que isso vai acontecer, aí é só ligar os pontos para entender de uma vez.

Me ensinou que não quero um cara de trinta s…

Não coloque seu coração nas minhas mãos

Deixe que eu mesma pegue se quiser ( e é improvável que eu queira). Mas não me faça responsável pela sua felicidade.

Era o que eu queria ter dito hoje quando meu ex-marido, pai do meu menino disse que tinha se reapaixonado, que nem ele acreditava nisso, que naõ sabia o que estava acontecendo e que que me amava ainda.

Argumentei que não tenho raíz em lugar nenhum, que posso não estar aqui amanhã e para viver comigo só sendo um libertário feito eu. Achei que dizer que eu gosto demais do meu boyfriend seria um tapa desnecessário.

Só sei que no momento (mesmo que eu nao saiba por quanto tempo) meu coração exibe a bolinha vermelha de sinal de ocupado.

Os brancos

e os coloridos continuam me perturbando.

Tomar ritalina para driblar os brancos (os apagões) funciona. Desde que a pessoa não esqueça de tomar.

Tipo anotar e esquecer de ler. Muito me aconteceu.

Corra!

Já comentei que se eu fosse homem, com certeza seria péssimo de cama. Explico:

A expressão que mais tenho ouvido, ou que tem me chamado a atenção é "calma, Grazi" dita em todos os tons possíveis.

Realmente, faço tudo correndo. Não tenho paciência para esperar e imagino (erradamente, já vi) que todos são assim. Também simplesmente não sei fazer as coisas na lenta, e "preciso" estar sempre a mil. Gosto assim. Quando não é assim, algo está muito errado. Costumo dizer (e não só pelo motivo pressa) que vivo três ou quatro vidas simultaneamente, numa única encarnação.

E acreditem, dá para pensar e muito na vida enquanto isso. Talvez seja disso que eu fuja, sei lá, ainda não encontrei uma razão para tanta urgência. Só sei que se uma coisa pode ser feita em dois minutos, eu levo um minuto e meio.

Só tem uma coisa que não faço rápido: gozar. Poderia chegar lá mais rápido.