Enfado, desdém ou que quer que seja

Se na rua canso de ver as mesmas coisas, tanto que as evito, imagine na própria casa. Essa é a vantagem de morar num bairro que mais parece um labirinto. Pego sempre uma rua diferente. Ou horário diferente. Mas quando a coisa começa a ficar repetitiva onde menos se imagina? No próprio pc?  Mas e meus favoritos? Meus ctrl + d (ados) ?

E nunca pensei que me cansaria da internet, minha melhor amiga, companheira sempre presente. Nunca pensei que acharia enfadonha a minha maior fonte de novidades (meu vício, coisa sem a qual não vivo). Claro que tenho lá meus sites que me alimentam com de tudo um pouco. Mas alguns deles hoje oferecem um tempero que já não quero mais: ao contrário. Se fosse possível correr, era o que faria. Na verdade é por isso que me chamo Auê (e até já pedi desculpas por...), por isso o anonimato, por isso outra url.

Olha, só numa pasta tenho 78 favoritos. Mas não são atualizados com tanta frequência. Sobram os outros então, muitos outros. Mas tem um grupo que visito com mais frequência. E nesse grupo, o arroz de festa está sempre presente, ingrediente que a mim não faz a menor falta. Mas nada disso é por culpa dos autores, esses continuam ótimos, mas sem qualquer domínio sobre a atmosfera que se cria depois, nos coments.

Hoje tenho encontrado novidade mais facilmente na rua, em lojinhas de bugigangas, em briques, em praças... do que aqui por causa da bendita figurinha colada em tudo quanto é parte, sempre com a mesma tônica. Está bem, é só pesquisar mais um pouquinho, mas... Eu gostaria que os mesmo sites que me supriam antes, o fizessem hoje porque não costumo enjoar das pessoas. A cada dia noto uma peculiaridade, pessoas são inesgotáveis para mim. Cérebros, corações, almas.

....traço....
Por enquanto continuo navegando porque preciso, porque não sou cabeça fechada a ponto de achar que essa figurinha carimbadérrima que tanto tem me irritado pode me tirar uma das coisas que mais gosto Mas não nego que tanto a vontade de escrever quanto de ler diminuíram. Quando acontece com um blog que a gente por algum motivo se chateou, tudo bem, é só parar de seguir. Mas... e quando o que não queremos ver, seja aspecto, ideia ou pessoa parece ser mais onipresente que Deus? O que eu faço, se já mudei de endereço? Fico eu sem muitas coisas que gosto por causa de uma que passei a detestar ai que feio nao gosto?

Ah, sim páro de me incomodar com isso. Mas não sem antes saber o que é que tanto me irrita e por quê.

Twitter então. (revisei e me enrolei várias vezes, e nada contra blogueiros amigos, aqueles alí do cantinho ó, um beijinho em cada um deles)

Comentários

Princess Deluxxe disse…
é fase. deixa estar q passa.
ou a gente deixa de perceber o q incomoda. ou o incômodo some de verdade.
=)

bjoss

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz