Madre Teresa disse

que não temos o direito de sair da frente de uma pessoa sem deixá-la melhor ou mais feliz.

Eu acredito e sigo isso. Por vezes me dou o direito de reclamar um pouco, mas certa de que não pedi piedade à ninguém e que se o leitor for um parágrafo mais abaixo ou voltar amanhã, vai saber que nem só de mimimi vive essa mulher.

Prefiro contribuir ouvindo, mostrando que não precisamos ser nenhuma poliana para ser otimista.
No momento não posso cumprir o que me proponho, portanto vou ficar na minha.

Tinha um post interessante aqui, mas não consegui compilar as ideias.

Eu queria falar de dda. Tem muito mais dda por aí do que se possa imaginar, principalmente mulheres. Tenho certeza que elas se identificariam e que o post serviria de alento, ou sei lá que palavra usaria para substituir.

MAS NÃO DÁ!

Putz, nem na net sou livre e olhe que não costumo ofender as pessoas...falo apenas da minha vida, sob um nome que nem é meu e ainda assim não sou livre! Droga. (e toda a sorte de palavrões, que meu humor chegou ao fim)

logo logo esse blogue volta com a programação normal. Ou sai do ar.

Comentários

•SunSamadhi• disse…
mmmm tá ficando complicada a história hein... :/

But please, não saia do ar ;)
Martini Bianco disse…
Fora do ar nunca. Endoideceu? :)

Mantem-te como és. Ninguém tem de estar sempre de alto astral, porque a vida em si não é propriamente uma festa, e assim há que aproveitar as pequenas festas que há por aqui e por ali... eu vou fazendo assim.

Isso logo logo passa :)
desculpe o auê disse…
Sun, coisa que não quero é sair do ar. Mas confesso que não tem muita graça essa censura a que me submeto. Ainda não sei como lidar com isso. Trocar de endereço mais uma vez? De novo, ah não... Mas eu te avisaria, com certeza :)

Martini, tem toda a razão e te agradeço pela compreensão. Ah se encontrássemos tal atributo nas pessoas da vida "real".

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz