Ontem

fomos à apresentação de dia dos pais. Não esse post não é um rascunho postado atrasado. Foi ontem mesmo. Lá naquela escola onde a moça tinha uma tatoo na bunda nas costas tão grande que não caberia no twitter, estava mais para miniconto. Todinha numa fonte serifada ilegível gótica qualquer.

"Agradeço aos que me jogam pedras pois com elas farei o meu castelo"

Já falei dela aqui. A frase é bonita, mas eu ri quando vi... Ela precisou levantar (para puxar a calça para cima) três vezes para que eu pudesse ler toda :) A mãe de uma aluna que sentava ao meu lado traduziu: mas é um vileira mesmo... E eu, escondi o rosto dentro da blusa,  engoli o riso e não falei nada... Gente, a  tipa era vulgar mesmo toda vestida, fazer o quê? Achar engraçado, ora! Jogar um pedra é que não, no máximo uma bolinha de papel (que não serviria para a construção do tal castelo).

Ontem a dita moça estava mais discreta: duas asas de pássaro prateadas (entenda realmente brilhantes) nos seios. Uma de cada lado. Roupicha discretinha, não fosse pelas enormes asas prateadas preenchendo com maestria o espaço destinado aos seios. Não tinha como não olhar. Mas dessa vez não expôs a crônica tatuada nos pneusinhos nas costas.

Antes de prosseguir, uma ressalva: adoro tatuagens, ainda mais se forem em preto somente.

Gui mal cantou e não dançou. Quando arriscou uns movimentos a turma ia para um lado e ele para o outro. Depois eu soube que ele estava chateado por que ia ser o "corneta" e na hora substituíram e outro menino fez o som da corneta. Tudo bem.

Para mim o ápice do evento foi quando a prof entregou os relatórios aos pais de cada aluno. Eu era a penúltima, portanto pude ver ela falando com os outros pais. E quando chegou a vez do meu filho e ela me entregou sorrindo dizendo que ele continuava excelente como sempre, meu peito ficou tão grande que se olhasse para baixo não veria meus pés!

Orgulhosa era pouco...

E agora a melhor parte: fomos até a construção antes de vir para casa. Enquanto meu marido fazia o que tinha que fazer, fiquei no carro lendo o relatório e vendo os desenhos. Eu ri tanto, mas tanto, que o trabalhador noturno da obra ao lado parou para olhar. Chorava de rir. Quase não pude falar de tanto que ria. Já digo o porquê: num dos trabalhos a criança tinha que recortar e colar uma figura masculina e desenvolver o restante à lapis e a figura que o meu filho escolheu para simbolizar o pai dele era Paulo Coelho!

Só um analfabeto para linkar o pai dele e Paulo Coelho...

(fiquem à vontade para corrigir erros de português, escrevi viagem com j, como se fosse verbo quando naõ era lá na Miss Murder, tenho vergonha até agora. Sorte da moça que não era eu a tatuadora, ou escreveria outra bobagem qualquer, com algum erro ortográfico gritante ou bobo, tanto faz)

Comentários

Olá! Também gosto de tatuagem, mas acho que temos que escolher direitinho para não ter arrependimentos futuros. Afinal, vamos carregá-las para o resto da vida.
Quanto ao erro ortográfico... acontece. O importante é que você tem noção de que o fez. Ruim é quando a pessoa sequer dá conta!

Ah! Li "A Menina que Roubava Livros" e simplesmente adorei. É um dos meus prediletos.

BjO*
Martini Bianco disse…
"meu peito ficou tão grande que se olhasse para baixo não veria meus pés!" Tão raro ler essa expressão.. mas assim fica bem entendido tamanho orgulho :)

Essa de escrever com erros também é interessante, lembra aquela piada do tipo que pediu para um pintor para pintar a Ultima ceia. Jesus e os 12 apóstolos. No entanto na execução da pintura, o pintor estava bêbedo e pintou um apóstolo a mais, e pensou "Foda-se, tem um a mais.... mas eu acho que ele nem vai notar".
Quando foi entregar a obra ao cliente, este notou logo que estavam 13 apóstolos e ficou furioso. E ao que o pintor respondeu: - Sabe, como isto é uma Ceia, você sabe que há sempre um que acaba de comer primeiro que os outros... sai,e fica a conta certa!

Ao que o cliente lhe responde: Ok! Então eu envio-lhe o pagamento da obra pelo primeiro que acabar de comer, tá?

:)
Banda in barbar disse…
o auê e não o quê
entendi
cê ou sô é brasileira/leiro
desculpe o auê disse…
Banda in barbar: brasileira.
Alanzão disse…
kkk ... cois afeia rindo dos outross!! para eu!! ahuahauhah .. proxima vez que falar que va iconstruir um castelo com as pedras manda a pedra fundamental no meio da lata..e ja era....

filhote então ta orgulhando a mamae coruja..hehehe mesmo falando do pai sendo paulo coelho..kkkk

boua

is we in te tape
desculpe o auê disse…
Alanzão: é que Paulo Coelho é exatamente o oposto do meu marido.

Seria como usar uma foto da Sandy, no lugar da minha.
desculpe o auê disse…
Nada contra Paulo Coelho...
Ricardo Chicuta. disse…
Fiquei com vontade de conhecer a moça vulgar.As vezes me amarro em mulher vulgar,mas só as vezes.
desculpe o auê disse…
Chicuta: ela nao era só vulgar, era feia também :)

Ou não, de repente eu que estou implicando com a coitada só pq não gostei da fonte, do lugar, do conteúdo e do tamanho da tatuagem.

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz