Vidinha

Ontem fiz arroz com batatas, cenoura, milho, repolho, temperos (para acabar de vez com o sabor do repolho, que só fazia parte do prato por causa da cor) e frango.

Muito alho e curry.

Tudo numa panela só. Na verdade, eles cozinharam sozinhos na cozinha, sem muito acompanhamento. Ficou bom, tanto que recebi um elogio de alguém bem nojento exigente: meu filho.

Hoje, arroz com brócoles. Eu adoro, mas por via das dúvidas, vou deixar o guri sem comer nada até as três da tarde, para aumentar o apetite e fazer com ele coma com relativo prazer. : )

Não há como fugir, comida, filha que foi sem tênis para a escolinha, roupa na rua, fazem parte do meu dia assim como textos filosóficos, arte, futilidades assuntos aleatórios , música das mais variadas, craft, design, propaganda, novos modelos de roupichas moda e estilo, tecnologia e muuuuito estudo.

Comentários

Martini Bianco disse…
hmm, contado assim o odor chega longe... apetece chegar ai como naqueles filmes em que um pedinte chega a porta de uma casa com uma taça de barro, pedindo por uma sopinha.. :)
Martini Bianco disse…
hmm, contado assim o odor chega longe... apetece chegar ai como naqueles filmes em que um pedinte chega a porta de uma casa com uma taça de barro, pedindo por uma sopinha.. :)

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz