Sucessão de diálogos curtos

(se é que sucessão no sentido de sequencia e não de sucesso grande se escreve assim.)

Deu-se o seguinte diálogo entre mim e um colega:
-deixa te perguntar uma coisa pq confio em ti e sei que tu vai me falar a verdade.
-Fala!
-Por acaso ouviu algo sobre eu ser gay?
-Não... (cara de espanto) E nem sobre ter jeito de gay! Imagina! Por quê?
-Porque eu sou.
-Ahn! (cara de uadafaquinréu tu tá me dizendo)

- Sério?
-Sério.

-Tem certeza?
-Tenho.

-Por acaso tu não seria bi, então?
-Sim.
-Annnnn. Agora sim, mais coerente.

Depois disso, me falou da relação, vi fotos do namorado, essas coisas.

-Achou ele bonito, então?
-Sim. Posso falar a verdade: um desperdício!

Uma das maiores demonstrações de confiança que já tive. Não a única, mas uma das maiores.
Lisonjeada ao quadrado, estou. Bem, o rapazinho que supostamente tinha uma quedinha ligeira (como definiria um amigo do coração) talvez prefira meu marido. :D

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz