I don't know why...

As coisas não estão no lugar: nenhuma delas.

Não faço a menor do que é que empurra minha relação com meu marido para baixo, se sou eu ou se é ele. Ou os dois. E não saber é o que me perturba mais. Se tem uma coisa que me deixa p*$# é sentir que estou confusa. Odeia não ter respostas, odeio não saber que pergunta me fazer ou por onde começar.

Nem imagino no que isso tudo vai dar. Talvez num daqueles casamentos mornos e longos que tenho verdadeiro horror.

Mas, ainda acho que no balanço geral estou no lucro. Enquanto ele nunca está feliz, e sempre por minha causa (pelos mais diversos motivos esteja eu bem ou mal, longe ou perto), eu apenas quero que ele trate meu filho como se fosse seu.

Queria mesmo era viver sozinha. Sem culpa. Só eu sei o quanto procurei e esperei por esse homem (ou um bem assim) para pouco tempo depois descobrir que não devo viver nem com a mais pacata das criaturas. Sobretudo se interferirem no que mais amo: meu pequenos.

Seria muita intolerância da minha parte? Mesmo que seja, o problema não é só esse. Na verdade, nem sei direito qual é.

Comentários

Princess Deluxxe disse…
a solidão às vezes é nossa melhor amiga do peito, né? como diz a música do Barão Vermelho...
Martini Bianco disse…
Péssimos sintomas. Ter um bom marido não é somente um bom pai para os filhos, mas se até nisso vai falhando.. mau :S

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz