Missão de paz

Dia desses, depois de uma longa conversa com meu marido sobre meu pai, e da minha incapacidade de ajudá-lo mesmo que eu considere isso uma missão encerrei o assunto dizendo que realmente não sou desse mundo.

E essa sensação de ser E.T, essa inadequação é bem vizível. Comento seguidamente que dada a minha insatisfação barra incapacidade de engolir certas coisas tidas como certas só posso não ser desse mundo.

Gui ouviu a conversa e disse:
-Tá certo. A mãe não é terráquea. Ela veio do espaço. Mãe, quanto tu chegou devia ter dito "vim em paz" (com voz solene).

Claro que meu marido não perdeu a piada, que eu não poderia ter vindo em paz e que deveria dizer isso todos os dias!

Mesmo não tendo vindo com uma tarja escrita "vim em paz", queria curar os males do mundo, sim. Não consigo ficar bem se as pessoas ao meu redor (ou da minha responsabilidade como são meus pais) não estão bem. Faço um esforço para agir de forma diferente tento acreditar que não posso assumir os problemas dos outros. Mas... e se eu tenho a solução? Como não fazer nada?

Comentários

Martini Bianco disse…
Ahahahaha.. É importante "vir em paz" :=)
desculpe o auê disse…
Isso até que eu fiz, mas... às vezes não parece.

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz