Batalha interna

Ontem tava lembrando da primeira vez que vi a namorada do meu ex-marido. Ela desceu do carro toda toda. Ela já é bem mais alta do que eu e ainda se alongava feito um gato, reclamando que "estava um calorão alí no banco de trás com o Marcelo..." A-ham, sei... vai que é tua...

Lembro que tive uma vontade enorme de rir quando vi essa cena e isso com certeza deve ter ficado estampado na minha cara. Por que raios essa mulher quer me impressionar, pensei. Até hoje não sei o que ela pensa a meu respeito, mas algumas vezes ao telefone ela disse que ia conseguir o que não eu consegui. Eu estava numa batalha por resultados sem saber disso?

Bom, transformar ele num santo e ficar com os créditos é uma luta dela, somente dela. Se ela tivesse conseguido (eles já se separaram) seria ótimo mas pouco me importa quem recebe os louros por isso (seria ele mesmo).Não é o tipo de coisa que merece competição.

Não a condeno, quem nunca entrou numa guerra com inimigo meio imaginário  meio real?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz