hate

Não tenho ódio não. Nem sempre fui assim, mas sou espírita e consegui de verdade trabalhar esse sentimento.

Tenho raiva de topar com o ombro na porta, de esquecer das coisas, de me perder nas datas, esquecer coisas importantes como primeiro beijo, enfim, de ser dda.

Mas das pessoas não tenho não. De verdade. Posso ter pena, desamor, querer ficar longe ou nao fazer a mínima questão de estar perto e continuar na mesma situação mas raiva nunca. Momentânea talvez. Mas logo passa.

A pessao que faz algo que me prejudica acaba pagando por isso querendo eu ou não. Isso não está nas mãos de ninguém, é assim e pronto. Alguém que perde meu amor e respeito perde algo muito grande (quem me acompanha sabe), mas enorme mesmo. Isso já não seria um castigo? E nem falo em culpa. Por que culpa também é coisa que passa. Falo de novo em desamor.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz