Os presentes que a vida dá

Sem que a gente pessa, e até mesmo que ache que não mereça.

Tive um chefe anos atrás que foi significativo. Isso faz muito tempo, ontem me dei conta que pelo menos uns dez anos. Conversamos algumas vezes recentemente, eu agindo como se fosse um contato inicial, por prudência e profissionalismo. Tivemos um princípio de desentendimento no passado, pensei ter dexado-o decepcionado comigo. Ledo engano, como confirma um mensagem (que só vi hoje) no face dizendo que lembra bem de mim e disse isso como sendo algo positivo.

Recuperar um chefe de 10 anos atrás é maravilhoso, ainda mais ele que é bem exigente. E saber que marquei como profissional e também como pessoa faz um bem danado para minha autoestima. (olho no novo acordo ortográfico aí)

Outro presente é ter dois ex-maridos que me respeitam. Isso eu deveria pôr no currículo e quando chegar o dia do Juizo final (nao acredito nisso, é ilustração apenas) quero que conste: fui tão querida...


Tenho ótimos amigos e um pretendente. Iludido, mas é um pretendente. (esse merece um post)

Essas são as coisas que a gente não ousa pedir a deus, mas recebe mesmo assim.

Também tenho a sorte de ficar bem loira ou morena (momento fútil, estranho me ler digitando isso). Sorte sim, porque eu poderia ser bem feia e ter que me aceitar. (ou será que sou feia e estou me aceitando super bem ???)

Um anjo da guarda turbinado. Esse sim, veio preparado para proteger alguém sem um pingo de prudência.

Outro presente foi uma certa ligação que recebi hoje, mesmo que tenha sido para pedir um favor. Nem precisava. (isso vale outro post e para não confundir o leitor já adianto que o título é hate)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz