como um gato

É assim que tenho andado. Nunca estive tanto tempo descansando (ainda que compulsoriamente). Repouso não fazia parte do meu dia.

Mais que isso: não tenho cama fixa onde estou morando. Um dia durmo com minha filha, outro dia com meu filho, outro dia sozinha, outro dia dormimos todos juntos.

Se eu deitar no jump eu durmo. É só me enrodilhar.

Se eu deitar em cima da moto, eu durmo.

Não preciso mais nem do meu travesseiro.

(o único problema é que eu não sabia que era sonâmbula,  coisa que tem rendido boas risadas e nenhuma memória do que disse ou fiz)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz