Doendo


Meu coração dói por antecipação. Tento ignorar o medo, mas nem sempre consigo.

"A vida sem freio me leva, me arrasta, me cega
No momento em que eu queria ver
O segundo que antecede o beijo
A palavra que destrói o amor
Quando tudo ainda estava inteiro
No instante em que desmoronou
Palavras duras em voz de veludo
E tudo muda, adeus velho mundo
Há um segundo tudo estava em paz"

Reconhece? Trecho de "Cuide bem do seu amor". Porque isso é uma constante na minha vida. As coisas mudam a cada segundo, principalmente coraçãozisticamente falando.

Não me chame de pessimista, mas como as coisas dão errado ou mudam a todo instante é bem difícil esperar o melhor. E mais difícil ainda acreditar no eterno, no para sempre, no constante. Nunca sei quando será meu próximo surto, ou próxima descoberta. E nem falo de traição, já que isso ainda nao fiquei sabendo, mas de julgamentos, opiniões, discussões. Tipo está indo tudo muito bem até que o sujeito me chama de inconsequente. Nem preciso dizer que termino na hora, bloqueio nas redes, sumo e só não apago o número da agenda para poder saber quem liga para deixar de atender.

Para acreditar no eterno, no constante, só sendo bem teimosa mesmo.

Comentários

Anônimo disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz