O que me trouxe aqui

Estava passando e resolvi chegar para tomar um cafezinho.
O que mais amo fazer não me entusiasma mais e o motivo é simples: falta endorfina. Falta desafio também.

Um médico resolveria. Um psiquiatra. Dr Paulo, meu amor.

Mas soube que ele não atende mais pelo convênio, demitiu a secretária e cortou os cabelos. Até para ele os tempos são outros! E nem estou mais na cidade.

Minha mãe de santo pediu por mim, para Iemanjá tomasse conta dos meus pensamentos. Que bom, pois se fosse visitar a rainha do mar na casa dela minhas lágrimas que tem saído com uma facilidade incômoda e incomum se confundiriam com a agua do oceano.

Lembrei que nesse canto escuro da net, posso falar o que bem entender e pôr as emoções em ordem. Ainda que acredite que o que me falta é algo orgânico, químico, ou sei lá, falar ajuda muito e escrever ajuda ainda mais. Raramente tenho estado confusa. Apensa triste. Desinteressada. O mundo não me atrai. As pessoas com quem tenho convivido, desinteressantes na sua grande maioria, me sugam e me entediam.

Seja como for, frequentadora assídua desse canto a partir de hoje.

E a saudade dos meus filhos me corta. Minha maior fonte de endorfina está distante.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

Putz