dando de ombros para o passado

Relembrando de forma involuntária o dia que me dei conta que já tinham se passado 4 anos de uma mudança muito importante. Na época precisava demais, uma ânsia infinita de retomar o controle sobre minha própria vida.  Só eu sei a alegria que senti por alçar vôo sozinha.
Vi fotos daquela época. Hoje eu vejo que era linda. Não estou dizendo que não o seja agora mas na época pensava que faltava algo. Depois que sai de casa vi que era a falta de liberdade e o excesso de autocrítica que me tirava o brilho. Vivia toda cheia de cuidados, vaidade nunca foi problema mas não era o bastante. Assumi quem realmente era, com falhas absurdas, medos ridículos e uma coragem sem tamanho.
Foi então que duas enormes asas se abriram e isso sim, me deixou confortável vestindo meu próprio corpo, meu próprio ser.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como cada signo troca uma lâmpada

Dicas para disfarçar e controlar as lágrimas

O maior dos elogios